fbpx

O que é o metaverso e como ele mudará o e-commerce?

logo-belluno-digital
Belluno

Acreditamos que nessa altura do campeonato, você já tenha ouvido falar ao menos alguma vez sobre o Metaverso. Afinal, muitas das maiores empresas de tecnologia do mundo, incluindo Microsoft e Facebook, estão divulgando fortemente o conceito do Metaverso.

Por isso, no blog de hoje, forneceremos um breve resumo do metaverso, trazendo conceitos e impactos que ele deverá gerar no e-commerce em geral.

O que significa Metaverso?

Vamos dar vida a imaginação para te ajudar a entender esse conceito. Primeiro, imagine que você está tomando um café com seu amigo, e então ele lhe diz que gostou muito de uma nova jaqueta que a Adidas lançou. Nessa mesma hora, em sua frente, você vê holograficamente o casaco e com um simples toque, compra a versão NFT dessa jaqueta e como mágica seu avatar aparece já vestido com ela. Bem, na verdade, toda essa cena acontece enquanto você está sentado na sala de sua casa e o seu amigo na casa dele, ambos utilizando seus óculos inteligentes.

Uma visão clara do Metaverso é essa, um mundo híbrido virtual-físico do nosso mundo, 100% conectado. Ou seja, uma realidade virtual mista para criar uma versão 3D da internet. Para entender um pouco mais, veja o vídeo divulgado pelo Mark abaixo:

Parece coisa de filme, não é? Mas isso já está mais perto de acontecer do que você imagina. Embora seja um conceito mais antigo, em 2021 o CEO do antigo Facebook, agora meta, afirmou que se esforçaria para construir todo esse conjunto interconectado com experiências que não fossem um filme de ficção cientifica. Ele ainda afirma que, a empresa iria muito além de seu projeto atual de construir um conjunto de aplicativos de mídia social conectados e que eles também teriam hardware para apoiá-lo.

Mas afinal, onde o e-commerce se encaixa nisso?

No exemplo, você notou que aconteceu a compra de uma jaqueta da Adidas, certo? O NFT é basicamente isso, essa aquisição é sua e cabe a você decidir como usar. Isso vai acontecer através de uma tecnologia blockchain, onde cada aquisição digital que você possuir no metaverso fica em sua conta e ninguém poderá tirá-la de você.

Ou seja, o metaverso é um espaço de realidade virtual no qual qualquer pessoa pode fazer login e possuir bens, mesmos que digitais. Então, entende-se que o comércio é sim possível. Afinal nesse espaço virtual, aquilo que for adquirido terá um valor real e uma experiência de compra única.

Zuckerburg anunciou que o Facebook abrirá um novo local de marketing onde as pessoas podem vender e compartilhar itens 3D – e assim que o Facebook introduzir isso, prevemos que não demorará muito até que se torne algo normal. Segundo o Vice Presidente da Meta, Vishal Shah, “O metaverso removerá muitas das restrições físicas que vemos hoje no comércio e possibilitará negócios totalmente novos”.

Pensando nisso, espera-se que as novas gerações busquem marcas que misturem o real com o irreal, buscando manter um padrão de estilo em ambos os mundos. E aí estão as grandes oportunidades para ficar atento: produtos totalmente personalizáveis, a realidade aumentada na decisão de compra e múltiplos canais de atendimento.  

A Sephora, uma rede de produtos de beleza mundial viu uma oportunidade nessa nova realidade e soube aproveitar. Em um evento que é realizado anualmente, eles criaram um parque de diversões interativos em um mundo 3D e incluíram cinco salas diferentes para os clientes navegarem. Além disso, os participantes do evento também tiveram a oportunidade de participar de jogos e quizzes para ganhar produtos ou adquirir o Kit de Experiência completo dos produtos apresentados no evento.

Todo esse evento permitiu que a marca apresentasse conteúdo novo e existente (vídeos, podcasts, tutoriais) de maneiras mais interessantes e imersivas que impulsionaram o envolvimento do consumidor com ofertas off-line da vida real.

O amanhã é virtual

Uma coisa está clara: os consumidores estão imersos em um mundo com enorme potencial para levar o marketing a um nível nunca visto antes. E isso tem a força de impactar positivamente as marcas de varejo, tanto dentro do metaverso quanto aqui em nosso mundo físico. E nem por isso, é algo que causará um espanto no varejo físico.

Por mais que as pessoas possam aproveitar seu tempo no metaverso, não irá acontecer delas não gostarem mais de sair para o mundo real, o equilíbrio existirá. O que você deve se perguntar é: está realmente pronto para misturar essa realidade e eliminar as fronteiras físicas e virtuais? O metaverso já está entre nós, expandindo, evoluindo e sim, veio para ficar! Vai da sua loja se adaptar a essa nova realidade.

Seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário

More great articles

CNAE: O que é e qual a importância para o negócio?

O código CNAE é a Classificação Nacional de Atividades Econômicas e é desenvolvido pelo IBGE. Na prática, é uma maneira…

Ler mais

Você sabe o que é chargeback?

O isolamento social contribuiu em muito para o aumento de compras no ambiente online no Brasil, extrapolando todas as expectativas…

Ler mais

Dia do Cliente 2021: Como se destacar nessa data?

Comemorado no dia 15 de setembro, o dia do cliente é uma data que visa homenagear aqueles que são tão…

Ler mais
Arrow-up